ÁGUA

SOLUBILIDADE DE GASES EM ÁGUA

Um interessante exemplo da importância da solubilidade dos gases em água é a vida aquática. Os peixes, assim como nós, precisam de oxigênio (O2) para sobreviver. Mas, de onde eles retiram O2 se estão submersos? Será que eles vão até a superfície sempre que precisam respirar? Ou será que eles usam aquele oxigênio presente na molécula da água (H2O)? Na verdade nenhuma dessas opções está correta. Os peixes simplesmente utilizam o O2 que se encontra dissolvido na água! A água que da superfície de um rio, lagoa ou do mar, interage com o gás oxigênio presente no ar, ocorrendo a dissolução deste na água. O O2 dissolvido vai se espalhando pelo corpo de água, permitindo a existência de peixes em certas profundidades.
A solubilidade de gases em água está diretamente relacionada a fatores ambientais, tais como o aumento da temperatura, aumento da quantidade de CO2 no ar, entre outros.
Quando adicionamos em água um sólido solúvel, como o sal de cozinha, percebemos que a partir de uma certa quantidade não ocorre mais dissolução.

Será que isso também ocorre quando dissolvemos gases em água?


O gás carbônico (CO2), produzido em grande escala pela sociedade moderna, seja pelas indústrias ou por automóveis, dissolve-se mais facilmente na água do que outros gases da atmosfera (N2, O2). Entretanto, esse aumento da quantidade de gás carbônico na água provoca a retirada do oxigênio, pois existe um limite de dissolução dos gases em líquidos, assim como há um limite de dissolução de sais na água. Ao se dissolver, o CO2 interage com a água, resultando uma solução ácida.


O aumento da quantidade de gás carbônico na água do mar, rios e lagos, provoca sérios problemas na vida aquática, como a degradação de corais devido ao aumento de acidez da água.

 

Voltar
Voltar